Zend Server – Parte 1 – Visão Geral

Bom dia pessoal!

Update: Existe um post atualizado com a versão 8. Pode ser encontrada neste link.

Hoje vou começar uma série de posts sobre o Zend Server e nesta primeira parte vou dar uma visão geral da ferramenta. À medida que for criando as outras partes vou atualizar cada post com os links novos.

O Zend Server 6.1

Zend Server

O Zend Server é um servidor completo para aplicações PHP. Na verdade, serve até para páginas HTML simples, mas é todo focado para aplicações PHP.

Em termos de finalidade, podemos compará-lo a outras “stacks” php como o Xampp, apesar que possui várias outras funcionalidade de grande importância automaticamente. Está disponível para Linux, MacOX, Windows e IBM i.

Ele é composto por várias partes:

  • PHP
  • Apache ou Nginx (este último apenas no Linux por enquanto)
  • MySQL

Além da stack padrão, temos também alguns módulos da Zend:

  • Zend Debugger: Componente para debugar sua aplicação usando o Zend Studio or PDT.
  • Zend Optimizer+: Componente para acelerar a execução de PHP através de otimização e cache quando estiver compilado.
  • Zend Data Cache: Componente que disponibiliza um lugar para salvar dados em cache, inclusive entre aplicações no mesmo servidor.
  • Zend Framework: Disponibiliza a Zend Framework (1 e 2) de forma global, retirando a necessidade de instalar manualmente no servidor ou na aplicação.
  • Zend Monitor: Componente integrado ao PHP para monitorar as aplicações e avisar sobre errors e problemas em geral (inclusive lentidão, consumo alto de memória etc).
  • Zend Page Cache: Componente para salvar uma página em cache sem precisar alterar o código em nada.
  • Job Queue Component: Componente similar ao cron do Linux ou Agendador de Tarefas do Windows, mas específico para aplicações e scripts PHP.
  • Zend Code Tracing: Componente que salva informações sobre a execução de uma página para consulta futura, incluindo todo o caminho feito entre os arquivos, classes, parâmetros etc, desde a chamada html até a saída da página.

As funcionalidade que mais gosto e uso é a análise de métrica e o code tracing.

A análise de métrica, mostra como está o consumo de recursos (memória, cpu), acessos por segundo, tempo médio de resposta, etc. Já o code tracing me mostra todo o caminho que o php faz do início da requisição até o fim da execução do script php, mostrando todos os arquivos chamados, funções executadas, parâmetros e retorno das funções, e o consumo de memória e tempo de cada uma.

Nos posts futuros vou entrar em mais detalhes sobre as funcionalidades.

Edições

O Zend Server vem com várias edições, inclusive uma GRATUITA. A comparação completa entre as edições pode ser vista aqui.

Mesmo a edição gratuita vem com vários recursos além de uma stack normal, como code tracing, deployment de aplicação e métrica das aplicações.

É uma ótima ferramenta, principalmente para ajudar no desenvolvimento.

Referências:

Parte 1 – Visão Geral

Parte 2 – Instalação e Configuração

Parte 3 – Distribuição (Deployment)

Parte 3.5 – Definir uma aplicação

Parte 4 – Métrica

Parte 5 – Eventos e Code Tracing

Zend Server

Até a próxima!

Leandro Silva

5 comentários sobre “Zend Server – Parte 1 – Visão Geral

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.